3 coisas que aprendi longe do blog e das redes sociais

06 de junho de 2018

No fim do ano passado, eu passei por um período de reavaliação de vários aspectos da minha vida, incluindo meu blog, minhas redes sociais e, inevitavelmente, minha posição como influenciadora digital. No meio desse turbilhão de pensamentos e sentimentos, me vi questionando coisas que antes nem havia pensado. “O que eu quero ser?”, “quem sou eu?”, “por que eu não tenho mais gostado fazer o que faço?” e, principalmente, “aonde eu quero chegar?“. De lá para cá muitas coisas aprendi longe do blog e das redes sociais e vou compartilhá-las com vocês!

Quem é novo por aqui, provavelmente não deve saber que sou bióloga de formação. O blog surgiu ainda no início do meu curso como uma válvula de escape para o que se passava na faculdade, porque já não tinha mais tanta certeza se queria ser bióloga, e também como um espaço que eu pudesse juntar o que eu criava com a minha vontade de ensinar o que eu sabia (mesmo que não fosse nada de mais).

Então, o blog era de faça você mesmo e customizações em geral, às vezes eu dava uns pitacos em beleza e eu era feliz assim. Poucas pessoas me acompanhavam, a qualidade não era das melhores, mas eu fazia tudo sozinha e sentia orgulhinho por isso.

Ao longo do tempo, a audiência do blog cresceu e comecei a compartilhar meus looks, incialmente fotografados por mim mesma e depois com a ajuda de amigos fotógrafos, e acabei caindo para uma vertente da moda mais comercial. Daquela que você vai nas lojas da cidade e mostra uns lookinhos, mesmo que não era algo que eu usaria e fim. Meio que um manequim para as roupinhas.

Acabei indo para um lugar que eu não queria estar e demorei um bom tempo para perceber. E isso é a primeira coisa que aprendi com meu afastamento das redes sociais e meu blog:

 

 

1- Quem não sabe o que quer, acaba estando aonde não quer estar

 

Isso foi muito real para mim, me vi pega fazendo algo que nem gostava porque era o que todas faziam. Em momento algum me perguntei o que EU queria fazer. E, eu gostava de criar, sempre gostei! O blog começou assim e não tinha mais esse lado criativo.

Hoje eu penso muito sobre o que irei fazer para ter certeza que isso está alinhada ao meu propósito e ao que sou. Se eu for falar de moda, será de maneira mais criativa, quem sabem com peças feitas sobre mim ou em estilo editorial? As possibilidades são imensas para todos os temas que gosto de abordar: moda, beleza, criatividade, viagem e estilo de vida.

 

 

2- Não tem problema em ser mais de uma coisa

 

Conflitei por muito tempo porque eu tinha que ser só bióloga, só blogueira, só influenciadora, só um rótulo! Mas, na verdade eu sou isso e muito mais, sou ilustradora científica, costureira, bordadeira, empreendedora e não há nada de errado nisso!

É justamente ser tantas coisas que faz com que eu seja assim, e alguns dias atrás as irmãs Alcântara, do Tudo Orna, disseram “seja um pato“, porque o pato é multipotencial e um dos animais mais completos da natureza: é curioso e dotado de aprender a fazer de tudo um pouco, eles andam, nadam e voam. Posso me considerar, então, um pato.

 

[ Para ver o artigo completo, clique aqui. ] 

 

Isso fez com que eu tivesse mais certeza de quão incrível é ter muitas habilidades, mesmo não sendo a melhor costureira, por exemplo. O simples fato de eu saber um pouco de modelagem, costura, acabamentos e tecidos já me diferencia de outra pessoa e faz com que eu tenha a capacidade de inventar minhas próprias roupinhas. Coisa que me deixa muito feliz!

 

 

3- Tudo bem não se sentir bem o tempo todo

 

Fiquei nesses meses muito para baixo, por justamente me sentir perdida e não saber muito o que fazer. Mas, nesse período me permiti sentir “jogada na BR” e isso me fez começar a ver coisas dentro de mim que eu não via. Consegui me libertar de pessoas tóxicas, me aproximei de pessoas incríveis (que hoje são minhas amigas!) e agora não me sinto mais sozinha como antes.

Todo mundo tem períodos muito bons e outros nem tanto, e vendo que isso é normal, me fez dar uma acalmada geral no turbilhão de coisas que passavam pela minha cabeça. As redes sociais que antes me intoxicavam, hoje já não mexem comigo e consigo usar elas de forma leve e sem cobranças.

E, isso, fez com que eu tivesse vários insights incríveis para o Instagram, que já estou pondo em prática nos últimos dias. Aprimorei meu estilo de fotografia e de composição, tenho cada vez trazido mais momentos reais e com pessoas que guardo no coração. Usar o Instagram voltou a ser algo divertido!

 

[ Me acompanhe no Instagram:  @despadronizaa, e veja os insights em prática! ]

 

Esses três tópicos são o resuminho do que passou pela minha mente nesses últimos meses, fico grata em finalmente ter visto tanta coisa que estava na ponta do meu nariz e também lá no fundinho dentro de mim. Agora estou naquele período de organizar todas as ideias que tive e colocar em prática!

Mais do que nunca, estou com muita energia para criar novos conteúdos para o blog! Esperem temas novos por aqui e também muito conteúdo de moda e beleza. O que você gostaria de ver por aqui? Me conte abaixo! Nos vemos no próximo post, beijinhos.

 

Fotos: Amanda Vieira.

 

 


Comente via Facebook


Comente via Facebook

Comente no blog

Despadroniza • todos os direitos reservados © 2018 • powered by WordPress • Desenvolvido por Responsivo por